Foto polêmica: mãe revelou tabu entre suas pernas.

Jade Beall trabalha como fotógrafa em Tucson, no Arizona (EUA). Seu trabalho encoraja e empodera mulheres a não terem medo de revelar suas "falhas" e a aceitar sua aparência natural. Recentemente, no Instagram, ela compartilhou uma foto sua sangrando através de suas roupas. 

Ao lado de sua foto, a fotógrafa compartilhou os comentários de algumas pessoas: "Me disseram que eu sou nojenta... uma vergonha para mulheres de verdade." Apenas uma das várias críticas que ela recebeu por esse autorretrato muito honesto. "Esse autorretrato é um diagrama de como o mundo me lembra todos os dias o quão nojenta eu sou", ela escreveu. "Sangue menstrual é nojento (mas filmes violentos e cheios de sangue são normais)", ela completa. 

Ela continuou seu argumento dizendo que, assim como sangue menstrual, celulite, "pneuzinhos", peitos pequenos e espinhas também são considerados "nojentos", ainda que mudá-los exija tratamentos caríssimos que podem ter graves consequências. 

"Não é à toa que muitas de nós sofrem de depressão e nos sentimos incapazes de nos sentir divinas e sagradas , uma vez que sempre fomos levadas a acreditar no quão nojentas somos apenas por sermos nós mesmas: mulheres, com corações pulsantes e ondas de sentimentos e anos vivendo, chorando, amando, sofrendo, vencendo, dando à luz, envelhecendo", ela escreveu. 

"Se eu te vir no supermercado e você tiver manchado a parte de trás do seu vestido branco com sangue menstrual, eu irei até você dizer como você é linda!", ela escreveu. "Se eu vir sua celulite, eu elogiarei a beleza viva de sua pele e perguntar se você quer ver a minha!", ela complementa. 

Jade Beall está tentando retratar as coisas consideradas nojentas ou tabu como funções humanas perfeitamente naturais. Nós só temos um corpo nesta vida e ele nos permite fazer tantas coisas incríveis. Se isso não for um motivo bom o bastante para nos amar e aceitar nossos corpos, eu não sei o que é. 

Fonte:

Daily Mail

Comentários

Também incrível